sábado, junho 12, 2010

Bica [Reloaded]

Fotografia: Fernando Machado

Como qualquer outro bairro típico alfacinha que se preze, a Bica é feita de ruelas estreitas, becos escuros, escadinhas encarquilhadas, e as incontornáveis pracetas e calçadas exíguas, desejavelmente, abertas ao sol. O declive íngreme da Bica é atravessado longitudinalmente por dois pares de trilhos metálicos centenários que guiam dois pequenos Eléctricos amarelos da Carris, que se cruzam num vaivém desacertadamente sincronizado, e nos transportam, vagarosamente, entre a Rua de São Paulo e o Largo do Calhariz.

O que me seduz particularmente na Bica é apreensão distinta que se pode ter do bairro: quando descemos a encosta, com o Rio Tejo ao fundo, o bairro expande-se e adquire aquela pigmentação e luminosidade únicas de Lisboa; quando o subimos, em direcção ao Bairro Alto, a Bica circunscreve-se, em tons de cinzento, e são os pequenos pormenores da vida quotidiana das suas gentes que sobressaem.

A Bica é um dos locais mágicos de Lisboa, uma cidade que continua inexplicável pela sua beleza.

Etiquetas: , ,

Partilhar

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

Voltar à Página Inicial