segunda-feira, outubro 19, 2009

Ministeriáveis ou Não, eis a questão

Em todo o espectro mediático há sugestões acerca do novo governo. No contraditório da Antena 1 Luís Delgado gostaria de ter um governo forte e pequeno (o Correio da Manhã ao que parece também). Carlos Magno desiludido com os meios de comunicação social vaticina que os patrões já terão o seu lobby bem armado em determinadas pastas. Um dos presentes ainda ousou uma expressão lírica, qualquer coisa como: já não sei se a má moeda não estará em Belém.

Um pouco espalhada em todos os jornais jogam-se expectativas e sugestões e ainda indicações (ou não) a seguir. Ao que parece estarão de saída os ministros mais contestados pelas corporações:
Jaime Silva
Maria de Lurdes Rodrigues
Alberto Costa
Mário Lino (este por vontade própria)

As opiniões (sugestões) transformam alguns nomes em incógnitas:
Mariano Gago
José António Pinto Ribeiro
Francisco Nunes Correia
Rui Pereira Nuno
Severiano Teixeira

Outras apostam em certezas absolutas:
Pedro Silva Pereira
Augusto Santos Silva (noutro cargo, onde não se "malhe na oposição, agora não convém")
José Vieira da Silva
Ana Jorge
Luís Amado Teixeira dos Santos

Depois há ainda quem defenda que irá ser criado um novo ministério para gerir os fundos comunitários; outros que Sócrates irá apostar mais na cultura; outros que irá reduzir o número de ministros; outros que etc e tal. A legislatura ocorrerá entre temas fracturantes tão caros ao Bloco de Esquerda; a definição do um PSD (à beira da canibalização ?) no qual alguns militantes exigem clarificação tanto do papel de Pacheco Pereira (ou líder da bancada ou outra coisa qualquer, defendido ontem no Eixo do Mal), como do de Marcelo Rebelo de Sousa (líder ou futuro candidato a PR?); o protagonismo do CDS aquecerá em temas como a Segurança, por exemplo; e o combate ao desemprego através das obras públicas, arrefecerá os neoliberais do CDS e do PSD e aquecerá o PCP e o Bloco.

Os que vaticinam o colapso do PSD devido às suas lutas fratricidas deverão estar com problemas de amnésia histórica ou gripe A adaptada ao comentário político, como se não soubéssemos que as conspirações políticas (à esquerda e à direita) sempre existiram, apenas mudando (de quando em vez) os seus protagonistas, enfim parece que querem convencer-nos que o fenómeno é novo e ainda por cima grave.

Posto isto eu cá por mim gostaria que permanecessem no governo Augusto Santos Silva, gosto de homens sem papas na língua e politicamente incorrectos, Pedro Silva Pereira, porque o homem tem um raciocínio lógico-dedutivo invejável, José Vieira da Silva, provou por A+B que certo 'peixe' era podre (falência da Segurança Social tão heuristicamente defendida pelos neoliberais),

Luís Amado e Teixeira dos Santos, são homens intelectualmente sérios, desarmam, com frequência, o terrorismo e os lobbys instalados nos meios de comunicação social, e são portugueses com muita pinta em qualquer lugar do mundo: sabem falar, expor ideias e tratam os adversários políticos com a dignidade que eles merecem.

José Sócrates reaparece recém-convertido, mas nós não esquecemos a sabedoria canónica "mudam-se os tempos, mudam-se as vontades", nada de novo no reino da Dinamarca.

Nos próximos tempos os media tornar-se-ão cada vez mais relevantes, tenderão a chamar a si a governação do país e, curiosamente, essa será mais uma farpa para a sua desvalorização e redignificação.

Nota final: sobre o papel dos media, as ligações perigosas entre a política e as grandes corporações vejam o último filme de Russel Crowe Ligações Perigosas (State of Play), é fácil perceber porque parece que a América está aqui tão perto...

Etiquetas: ,

Partilhar

2 Comments:

Blogger António Luís said...

Deixei de ouvir o "Contraditório"...
Deixei de suportar a "superioridade" de Carlos Magno e o mal disfarçado Socratismo de manual de Ana Sá Lopes.
O Luís Delgado é-me indiferente...
A minha paciência tem limites.
Ainda que em estilo diferente, prefiro ouvir (muito mais) o "Governo Sombra" da TSF.

Experimenta.
Luís

segunda-feira, outubro 19, 2009 8:08:00 da tarde  
Blogger Luis said...

D. Melância para o Ministério da Deseducação! Já!

terça-feira, outubro 20, 2009 10:49:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

Voltar à Página Inicial