domingo, julho 29, 2007

Do Caos e da Ordem

Para quem por aqui passou durante a Festa da Música, sabe que as minhas preferências musicais andam entre o Pop/Rock de gente como os Oasis, Nirvana ou Interpol, o Metal dos Metallica ou Megadeth e os songwritters como Cohen, Cave ou Andrew Bird. Há, no entanto, um senhor russo que acrescenta a Clássica ao meu leque de escolhas. Chama-se Tchaikovski. Quando comprava discos, nunca tinha entendido por que razão ele me obrigava a ir a um posto de escuta ouvi-lo, e, por vezes, a trazê-lo para casa - a Música Clássica não é definitivamente a minha prioridade. Até que um dia, ao ouvir mais atentamente a peça que está aí em baixo, percebi que ela era como a vida, as pessoas e o mundo: um pouco de ordem na orquestra e um pouco de caos no piano. E a arte, como se costuma dizer, é uma imitação da vida.




Aqui, uma versão bem alternativa

Etiquetas: , ,

Partilhar

2 Comments:

Blogger Freire de Andrade said...

Ao contrário do Carlos, detesto a música Pop/Rock, embora não deteste os que a apreciam; estão no seu pleno direito e gostos não se discutem. Porém é com satisfação que reconheço que na paixão por esta peça de Tchaicovski coincidimos inteiramente. Comprei há muitos anos a magnífica gravação deste Concerto pelo Van Kliburn. Recentemente o meu filho mais velho ofereceu-me a reedição em CD, com que me deleito sempre que me apetece.

segunda-feira, julho 30, 2007 12:45:00 da manhã  
Blogger NancyB said...

A música erudita tb não é, para mim, uma prioridade. Acho q é um pouco de defesa, o Universo pop/rock/folk já é tão vasto! Mas o Tchaicovski é uma espécie de compositor cinéfilo. Esta música encaixaria perfeitamente num filme de um autor clássico, Elia Kazan, por exemplo.
As minhas preferências na música erudita estacionaram em Mozart e Callas e não vou mais além.

terça-feira, julho 31, 2007 11:51:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

Voltar à Página Inicial