quarta-feira, abril 13, 2011

Era uma vez um Primeiro-ministro [2]

















… que dizia que a base de negociação com o FMI era um programa de estabilidade e crescimento que não contemplava o valor real do défice orçamental de 2010.

Etiquetas: , , ,

Partilhar

1 Comments:

Blogger skeptikos said...

Emora eu ache que quem está comido até aos ossos, incluindo o tutano, é o nosso povo, sobretudo a ex-classe média!

Eis o porquê:
«Isto não é política. São factos. Factos que andámos a negar durante anos até chegarmos a esta lamentável situação. Ora, se tomarmos em linha de conta estes factos, interessa perguntar: como é que foi possível chegar a esta situação? O que é que aconteceu entre 1995 e 2011 para termos passado termos de "bom aluno" da UE a um exemplo que toda a gente quer evitar? O que é que ocorreu entre 1995 e 2011 para termos transformado tanto o nosso país? Quem conduziu o país quase à insolvência? Quem nada fez para contrariar o excessivo endividamento do país? Quem contribuiu de sobremaneira para o mesmo endividamento com obras públicas de rentabilidade muito duvidosa? Quem fomentou o endividamento com um despesismo atroz? Quem tentou (e tenta) encobrir a triste realidade económica do país com manobras de propaganda e com manipulações de factos? As respostas a questas questões são fáceis de dar, ou, pelo menos, deviam ser. Só não vê quem não quer mesmo ver.
A verdade é que estes factos são obviamente arrasadores e indesmentíveis. Factos irrefutáveis. Factos que, por isso, deviam ser repetidos até à exaustão até que todos nós nos consciencializássemos da gravidade da situação actual. Estes é que deviam ser os verdadeiros factos da campanha eleitoral. As distracções dos últimos dias só servem para desviar as atenções daquilo que é realmente importante.»
http://desmitos.blogspot.com/2011/04/os-verdadeiros-factos-da-campanha.html

Mas há mais:

Um país de rabo entre as pernas
http://impertinencias.blogspot.com/2011/04/um-pais-de-rabo-entre-as-pernas.html

sexta-feira, abril 15, 2011 3:50:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

Voltar à Página Inicial