sexta-feira, março 13, 2009

Dona Melancia no mundo dos milhões

Dona Melancia - Meu bem, 'cê já se "despercebeu" de nossa sorte?
Dom Melão - Benzinho, é preciso fé, muita fé.
Dona Melancia - Se ao menos perspectiva de 4 zero.
Dom Melão - É isso aí, mas minha contentação requeria força replicadora de 6 zero, para além de tudo motivava minha anti-reflexão capitalista.
Dona Melancia - Benzinho, 'cê com 6 zero faria o quê?
Dom Melão - Meu bem, 6 zero + eu = introspecção, fundamento. Adeptos verdadeiramente capitalistas, verdadeiramente democráticos.
Dona Melancia - Benzinho, bem sei que 'cê s'inscreveu no partido Nova Esquerda e 'cê tá bem em arte de contar palavra, mas 'cê podia ir acertando o passo de minhas pergunta? Relembrando: 'cê com 6 zeros faria o quê?
Dom Melão - Com 6 zeros talvez inventasse vocábulo jazzístico, como "viajazzar", "ferrajazzar", "curjazzar", "intelectualijazzar". Ah, e depois reservaria um 5 zero p'ra minha velhice.
Dona Melancia - Reservaria 5 zero p'ra sua velhice?
Dom Melão - Meu bem, alguns zeros ficariam aguardando conforto no prazo, numa instituição financeira rentável. 'Cê sabe, há quem aprecie gozar velhice com milhão alheio, assim 'cê precisa assegurar velhice em local anti-roubo.
Dona Melancia - Benzinho, não 'tou te "desentendendo". Instituição financeira tem presidente e accionista entendido em jogo de conta milhão, mas enquanto conta ele s'engana e subtrai seu quinhão.

Etiquetas: ,

Partilhar

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

Voltar à Página Inicial