segunda-feira, junho 02, 2008

E porque não o chazinho das cinco?...

...e o impensável aconteceu. Uma das maiores bandas da época cometeu a máxima afronta ao rock. Não me refiro às drogas, aos concertos cancelados, às birras com a imprensa, aos desejos que o mano mais novo da irmandade Gallagher proferiu para que a banda concorrente "morresse com Sida", numa das declarações de pior gosto na história do rock, e nem me refiro às cópias descaradas dos temas de bandas que lhes serviam de inspiração ou ao insuportável ego do mano mais velho da referida banda ao dizer que os Oasis eram melhores que os Beatles. Todas os grupos, em menores ou maiores doses, têm sempre estes desabafos, estes comportamentos, mas temos de lhes perdoar: são estrelas rock e as atitudes têm de ser minimamente marginais. Os Oasis eram uma magnífica banda: temas bem compostos, onde misturavam na perfeição a dureza e a harmonia de uma parede de guitarras, uma boa voz, letras conseguidas, se bem que por vezes com o «roubo» de um verso mais conhecido a uma banda de eleição e uma capacidade incrível de compôr e colocar temas orelhudos de três minutos e meio perto da eternidade. Mas o impensável aconteceu. Não houve manager, não houve amigo, não houve conselheiro que lhes avisasse para o erro crasso que iriam cometer. O erro que fez com a banda começasse definhar. Um erro tão crasso que é quase inacreditável: então um rocker, com as atitudes atrás expostas, mete-se a fazer campanha eleitoral e deixa-se fotografar na tomada de posse de um primeiro-ministro? Isso é acabar definitivamente com uma banda. E, em termos práticos, foi o que aconteceu.





foto

Etiquetas: ,

Partilhar

3 Comments:

Blogger Licínia Quitério said...

Muito agradada com este encontro inesperado. Sou de Mafra (doutro tempo) e fico contente por saber da existência desta "Geração Rasca" inteligente, sensível e interveniente.

Obrigada.

terça-feira, junho 03, 2008 1:15:00 da tarde  
Blogger Carlota said...

Não sabia disso, mas não se perdeu nada. Nunca gostei dos Oasis. Sempre me fizeram lembrar os Beatles, de quem também nunca gostei.

terça-feira, junho 03, 2008 2:11:00 da tarde  
Blogger Leonor Barros said...

Olá Licínia. A parte mafarrica do Geração Rasca é mínima :)
Bem-vinda

terça-feira, junho 03, 2008 2:27:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

Voltar à Página Inicial