sexta-feira, fevereiro 01, 2008

Os "projectos" de José Sócrates

Todos os "projectos" do senhor "engenheiro" aqui, via Público.

Etiquetas: , , ,

Partilhar

6 Comments:

Blogger leonor said...

Obrigada pelo complemento ao meu post :)

sexta-feira, fevereiro 01, 2008 11:44:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Os portugueses deviam interrogar-se sobre as razões, certamente pouco confessáveis, que levam certos jornais, todos eles mais ou menos ligados ao sistema "PS/PSD",a porem bruscamente a descoberto a enormidade da corrupção que lavra Portugal nas suas profundezas, (desde há quando?). Quem vai, (uma vez mais), ganhar senão esse mesmo
sistema de compadrio? A "mise à mort" do primeiro-ministro, sejam quais forem as suas
responsabilidades, servirá em quê a democracia? Um Portugal mais justo e igualitário, um
Portugal mais salubre, virá ao de cima? Será essa gentinha é tão chocha que para eles
um "28 de Maio" (revisto e corrigido à moda actual) é impossível? A menos que "os interessados"o estejam já promovendo. Sob a forma de um "Berlusconi" à portuguesa?

sábado, fevereiro 02, 2008 12:41:00 da tarde  
Blogger leonor said...

Eu interrogo-me por que é que as pessoas de escondem atrás de um anonimato, por exemplo...

sábado, fevereiro 02, 2008 2:26:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A D.Leonor sabe muito quem sou, mas como é brincalhona e espalha o "falso para recolher o verdadeiro" aqui vai o meu retrato:

http://www.miradaglobal.com/imagenes/1joseph_ratzinger.jpg

sábado, fevereiro 02, 2008 2:46:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

http://www.miradaglobal.com/imagenes/1joseph_ratzinger

sábado, fevereiro 02, 2008 2:47:00 da tarde  
Blogger james stuart said...

Estou impressionado com o que vi (no "link") do Público.
Ora bem, em termos académicos, o Exmo. visado não está muito distante de mim (tudo é relativo porque estudei um ramo distinto em universidade pública, nunca fui "examinado" aos domingos e não aconteceu escrever "notas" a professores com cartões de visita).
Há diferenças substanciais. Participei em construçoes (obras públicas) de que me orgulho demasiado (inclusivamente uma delas, por ser uma ponte mais eleva o meu ego), mas não sou projectista.
Chego à conclusão que para ascender aos mais altos cargos da administração pública, não faz falta ser competente, brilhante ou "imaculado".
Talvez seja por isso mesmo que nunca me atraiu seguir uma carreira política

terça-feira, fevereiro 05, 2008 11:18:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

Voltar à Página Inicial