quarta-feira, fevereiro 06, 2008

Imperador da língua Portuguesa

Padre António Vieira
6 de Fevereiro de 1608 - 6 de Fevereiro de 2008


Antes, porém, que vos vades, assim como ouvistes os vossos louvores, ouvi também agora as vossas repreensões. Servir-vos-ão de confusão, já que não seja de emenda. A primeira cousa que me desedifica, peixes, de vós, é que vos comeis uns aos outros. Grande escândalo é este, mas a circunstância o faz ainda maior. Não só vos comeis uns aos outros, senão que os grandes comem os pequenos. Se fora pelo contrário, era menos mal. Se os pequenos comeram os grandes, bastara um grande para muitos pequenos; mas como os grandes comem os pequenos, não bastam cem pequenos, nem mil, para um só grande. Olhai como estranha isto Santo Agostinho: Homines pravis, perversisque cupidítatibus facit sunt veluti pisces invicem se devorantes: Os homens com suas más e perversas cobiças, vêm a ser como os peixes que se comem uns aos outros.
Padre António Vieira, Sermão de Santo António aos Peixes, Lisboa, Editorial Nova Ática.

Imagem daqui
Partilhar

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

Voltar à Página Inicial