sexta-feira, dezembro 28, 2007

Reescrever a História

Mil novecentos e noventa e sete? Retrocedo. Apuro o ouvido. Neunzehnhundert siebenundsiebzig. Ah bom. Mil novecentos e setenta e sete, naturalmente e logicamente também. Não lembra a ninguém, e no contexto do filme, que tivessem parado de fazer estatística da taxa de suicídio na RDA no ano da graça de mil novecentos e noventa e sete, até porque nesse ano a RDA jazia morta e apodrecia. Uma grande diferença, portanto. Esta foi a primeira das calinadas que a versão caseira d´As Vidas dos Outros, A Vida dos Outros, numa tradução literal e fiel, de resto, a que me parece ajustada. A segunda calinada surge bem para o fim do filme e conta que a Queda do Muro de Berlim se teria dado a nove de Novembro de mil novecentos e oitenta e cinco. E assim se reescreve a história pela displicência dos tradutores distraídos. Afinal, tratava-se da Vida dos outros.
Imagem: minha

Etiquetas:

Partilhar

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

Voltar à Página Inicial