domingo, maio 13, 2007

França II

Para a economia, temos a ideia peregrina de um proteccionismo semelhante ao francês (com os resultados brilhantes que se conhecem) aplicado a toda a Europa, e não se fala uma vez que seja dos coitados e miseráveis agricultores gauleses que são os que mais dinheiros recebem desse saco sem fundo chamado PAC.

Não me interpretem mal, sei que a França é um grande país, tenho alguns bons amigos franceses, petulantes para com Portugal, claro, mas bons amigos, gosto de alguma literatura e muitos filmes deles são protagonizados pela Monica Bellucci. Não suporto o som e o gesticular da língua deles, é certo, mas isso não chega para me considerar francófobo. O grande problema da França é que nunca teve ninguém que lhe mostrasse um espelho. Que lhe dissesse que antes de conquistar a admiração do mundo, tem de conquistar a admiração dos franceses e que antes de se tornar um país relevante para os outros, tem de ser "o" país dos franceses. E enquanto isso não suceder, enquanto não souber arrumar a casa, será sempre considerada como o vizinho que quer governar o prédio sem saber administrar o seu próprio lar.

Etiquetas:

Partilhar

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

Voltar à Página Inicial